Exposição de crianças a agrotóxicos: uma revisão integrativa

Maria Goreti Finkler, Iara Denise Endruweit Battisti, Zélia Ferreira Caçador Anastácio

Resumen


A agricultura representa uma importante atividade econômica mundial e a busca pelo aumento da produtividade incorporou o uso de agrotóxicos nesta prática. Com isso a exposição a esses produtos químicos e possíveis prejuízos a saúde tornou-se um problema de saúde pública. As crianças são particularmente vulneráveis à exposição a agrotóxicos, devido a fatores de desenvolvimento, dieta e fisiologia. O objetivo desse estudo foi realizar uma revisão integrativa em plataforma digital PubMed para levantar e analisar as publicações científicas dos últimos cinco anos sobre a relação da exposição de crianças a agrotóxicos. Após a triagem, 32 estudos foram selecionados de acordo com critério pré estabelecidos. Os artigos foram resumidos com base nos objetivos, na metodologia e nos resultados. Os delineamentos dos artigos foram: 15 transversais, seis caso-controle, cinco coortes, três coortes prospectivas, dois observacionais e um experimental. As publicações produzidas no período analisado, evidenciam o prejuízo causado sobre a saúde das crianças, tais como aumento de micronúcleos, danos oxidativos ao DNA, leucemia, efeitos neurológicos, asma, rinite alérgica, alterações de tireoide, entre outros agravos a saúde. Portanto, esta revisão integrativa evidenciou que a exposição de crianças a agrotóxicos na zona rural está de fato associado a ocorrência de uma série de agravos a saúde infantil.


Palabras clave


agroquímicos; saúde infantil; área rural

Texto completo:

PDF (Português (Portugal))

Referencias


Barreto, S.; Herman, L.; Garibotti, V. (2012). Levantamento dos Agrotóxicos Usados no Estado do Rio Grande do Sul por Bacia Hidrográfica. Boletim Epidemiológico, 14(2), 3-6.

Benka-Coker, W. O., Loftus, C., Karr, C., Magzamen, S. (2019). Association of Organophosphate Pesticide Exposure and a Marker of Asthma Morbidity in an Agricultural Community. Journal of Agromedicine, 3, 1-9.

Campos, E., da Silva, V. S. P., de Mello, M. S. C., Otero, U. B. (2016). Exposure to pesticides and mental disorders in a rural population of Southern Brazil. NeuroToxicology, 56, 7-16.

Carneiro, F. F., Rigotto, R. M., Augusto, L. G. da S., Friedrich, K., Búrigo, A. C. (2015). Dossiê ABRASCO: um alerta sobre os impactos dos agrotóxicos na saúde. Rio de Janeiro, EPSJV; São Paulo, Expressão Popular, 624 p.

Cevs/Ses. Centro de Vigilância em Saúde da Secretaria da Saúde/Secretaria Estadual da Saúde. (2010). Relatório Final. Levantamento do uso e da criticidade dos agrotóxicos usados no Estado do Rio Grande do Sul. Porto Alegre, Talha-Mar Soluções Ambientais, 373.

Fiedler, N., Rohitrattana, J., Siriwong, W., Suttiwan, P., Strickland, P. O., Ryan, P. B., Rohlman, D. S., Panuwet, P., Barr, D. B., Robson, M. G. (2015). Neurobehavioral effects of exposure to organophosphates and pyrethroid pesticides among thai children. NeuroToxicology, 48, 90-99.

Ibama. Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis. (2018). Relatórios de Comercialização de Agrotóxicos. Recuperado de https://www.ibama.gov.br/agrotoxicos/relatorios-de-comercializacao-de-agrotoxicos#

Ismail, A. A., Bonner, M. R., Hendy, O., Rasoul, G. A., Wang, K., Olson, J. R., Rohlman, D. S. (2017). Comparison of neurological health outcomes between two adolescent cohorts exposed to pesticides in Egypt. PLOS ONE, 12, 1-13.

Kapka-Skrzypczak, L., Czajka, M., Sawicki, K., Matysiak-Kucharek, M., Gabelova, A., Saramkova, M., Bartyzel-Lechforowicz, H., Kruszewski, M. (2019). Assessment of DNA damage in Polish children environmentally exposed to pesticides. Mutation Research– Genetic Toxicology and Environmental Mutagenesis, 843, 52-56.

Karr, C (2012) Children’s environmental health in agricultural settings. Journal Agromedicine, 17, 127–139.

Malagoli, C., Costanzini, S., Heck, J. E., Malavolti, M., de Girolamo, G., Oleari, P., Palazzi, G., Teggi, S., Vinceti, M. (2016). Passive exposure to agricultural pesticides and risk of childhood leuke-mia in an Italian community. International Journal of Hygiene and Environmental Health, 219, 742–748.

Miller, M. D., Marty, M. A., Landrigan, P. J. (2016). Children’s environmental health. Pediatric Clinics of North America, 63, 149–165.

Motta, I. S., Volpato, G. T., Dmasceno, D. C., Sinzato, Y. K., Vesentini, G., Rudge, C. V. C., Calderon, I. M. P., Kempinas, W. de G., Odland, J. O., Rudge, M. V. C. (2016). Contamination index. A novel parameter for metal and pesticide analyses in maternal blood and umbilical cord. Acta Cirúrgica Brasileira, 31(7), 490-497.

Nascimento, S. N., Göethel, G., Baierle, M., Barth, A., Brucker, N., Charão, M. F., Moro, A. M., Gauer, B., Sauer, E., Durgante, J., Arbo, M. D., Thiesen, F. V., Pierre, T. D. S., Gioda, A., Moresco, R., Garcia, S. C. (2017). Environmental exposure and effects on health of children from a tobaccoproducing region. Environmental Science and Pollution Research, 24, 2851-2865.

Perry, M. J (2003). Children’s agricultural health: traumatic injuries and hazardous inorganic exposures. Summer, 19, 269–278.

Pignati, W. A., e Lima, F. A. N. de S., de Lara, S. S., Correa, M. L. M., Barbosa, J. R., Leão, L. H. da C., Pignatti, M. G. (2017). Distribuição espacial do uso de agrotóxicos no Brasil: uma ferramenta para a vigilância em saúde. Ciência & Saúde Coletiva, 22(10), 3281-3293.

Ruiz-Guzmán, J. A., Gómez-Corales, P., Cruz-Esquivel, Á., Marrugo-Negrete, J. L. (2017). Cytogenetic damage in peripheral blood lymphocytes of children exposed to pesticides in agricultural areas of the department of Cordoba, Colombia. Mutation Research Genetic Toxicology and Environmental Mutagenesis, 824, 25-31.

Sarcinelli, P. N. In: Peres, F., and Moreira, JC., (ORG). (2003). É veneno ou é remédio?: agrotóxicos, saúde e ambiente [online]. Rio de Janeiro, FIOCRUZ, 43-58.

Suhartono, S., Kartini, A., Subagio, H. W., Budiyono, Utari, A., Suratman, S., Sakundarno, M. (2018). Pesticide Exposure and Thyroid Function in Elementary School Children Living in an Agricultural Area, Brebes District, Indonesia. International Journal of Occupational and Environmental Medicine, 9(3), 137-144.




DOI: https://doi.org/10.17060/ijodaep.2019.n2.v1.1683 Statistics: Resumen : 96 views. PDF (Português (Portugal)) : 39 views.  

Enlaces refback

  • No hay ningún enlace refback.




Copyright (c) 2019 Maria Goreti Finkler, Iara Denise Endruweit Battisti, Zélia Ferreira Caçador Anastácio

Licencia de Creative Commons
Este obra está bajo una licencia de Creative Commons Reconocimiento-NoComercial-SinObraDerivada 4.0 Internacional.

"International Journal of Developmental and Educational Psychology."

Revista Infad de Psicología.

ISSN digital: 2603-5987

ISSN impreso: 0214-9877