Preocupações parentais de pais adotivos

Ana Jorge, Lucas C, Fernanda Lopes

Resumen


Conhecer as famílias nas suas múltiplas vertentes é uma tarefa intrínseca à prestação de cuidados de enfermagem. É fundamental ouvir os pais e definir as mudanças a implementar a partir  daquilo que é sentido pelos mesmos como queixa ou inquietação. Esta preocupação relativamente aos seus filhos manifesta-se, habitualmente, através de uma queixa ou inquietação a respeito da criança. Sendo a parentalidade adotiva uma forma diferente de aceder à parentalidade, ser mãe ou pai adotivo traz outros desafios e alguns problemas mais específicos. Este estudo pretende identificar as preocupações parentais dos pais adotivos e identificar quais as características desses pais e do processo de adoção que se lhe associa. Foi desenvolvido um estudo descritivo e transversal. Os dados foram colhidos junto de uma amostra em bola de neve composta por 18 famílias adotivas: 2 adoções singulares e 16 adoções conjuntas ou por casal, através de um questionário enviado por e-mail, do qual fazia parte a escala de preocupações parentais de Algarvio e Leal (2004). Com base nos dados obtidos verificámos que a maior preocupação destes pais se situa ao nível das preocupações escolares e problemas familiares, manifestada na preocupação se a criança tem o que precisa na escola e se a professora entende a criança. A estas preocupações observam-se em pais com idades entre os 35 e os 39 anos, que adotaram crianças que estão atualmente em idade escolar e sem necessidades especiais. Alia-se a estas características o facto de a adoção ter sido motivada pelo desejo de aumentar a família integrado num projeto de vida.


Palabras clave


Adoção; pais adotivos; preocupações parentais

Texto completo:

PDF (Português (Portugal))

Referencias


Algarvio, S. e Leal, I. (2004). Preocupações parentais: validação de um instrumento de medida. Psicologia, Saúde & Doenças, 5 (1), 145-158.

Algarvio, S. e Serra, 2006). Preocupações parentais: estudo comparativo entre um grupo de pais normativo e um grupo de pais de crianças nascidas por fertilização in vitro.

Análise Psicológica, 2, (XXIV), 149-154. Algarvio, S. ; Leal, I.; Maroco, J. e Serra (2008). Preocupações parentais dos pais de crianças nascidas por fertilização in vitro. Actas do 7º Congresso Nacional de Psicologia da Saúde. Porto: Universidade do Porto.

Algarvio, S.; Leal, I.; Maroco, J. (2010). Preocupações parentais em pais de crianças do sexo masculino e pais de crianças do sexo feminino: estudo comparativo Actas do VII Simpósio Nacional de Investigação em Psicologia. Braga: Universidade do Minho.

Ferreira, S; Pires, A. e Salvaterra, M. (2004). Filho do coração… adopção e comportamento parental. Análise Psicológica, 2, (XXII), 399-411.

Costa, M. (2012). Parentalidade e sentido de família em famílias adotivas. Tese de mestrado em Psicologia, Universidade de Lisboa, Faculdade de Psicologia. Lisboa.

Cruz, O. (2005). Parentalidade. Coimbra: Quarteto.

Figueiredo, M. (2013). Modelo dinâmico de avaliação e intervenção familiar. Loures: Lusociência.

Pinhal, M. (2011). Pais adotivos: das dificuldades à adaptação. Tese de mestrado em Psicologia, Universidade de Lisboa, Faculdade de Psicologia. Lisboa.

Salvaterra, F. e Veríssimo, M. (2008). A adopção: o direito e os afetos. Caracterização das famílias adoptivas do distrito de Lisboa. Análise Psicológica, 3, (XXVI), 501-517.

Salvaterra, M. (2007). Vinculação e adoção. Tese de doutoramento apresentada na Universidade Nova de Lisboa, Instituto Superior de Psicologia Aplicada. Lisboa.




DOI: https://doi.org/10.17060/ijodaep.2014.n1.v1.369 Statistics: Resumen : 307 views. PDF (Português (Portugal)) : 195 views.  

Enlaces refback

  • No hay ningún enlace refback.




Copyright (c) 2014 Ana Jorge, Lucas C, Fernanda Lopes

Licencia de Creative Commons
Este obra está bajo una licencia de Creative Commons Reconocimiento-NoComercial-SinObraDerivada 4.0 Internacional.

"International Journal of Developmental and Educational Psychology."

Revista Infad de Psicología.

ISSN digital: 2603-5987

ISSN impreso: 0214-9877