Violência contra o idoso: o terceiro como regulador psíquico

Olga Perazzolo, Siloe Pereira, Marcia María Cappellano dos Santos

Resumen


O trabalho propõe reflexões sobre a ideia de que o ingresso de um terceiro na relação marcada pela violência, em especial contra o idoso, contribui para alterar o modelo disfuncional, estabilizar os marcos morais norteadores do comportamento. Não se trata de considerar que o agressor contenha-se frente a um terceiro para evitar o rechaço social ou a punição, mas de observar que o psiquismo afrouxa os laços com as regras sociais na ausência de um elemento que sustente a triangulação constitutiva do espaço moral, especialmente, em situações de estresse. As leituras teóricas acerca da proposição são feiras a partir de contributos da psicanálise, sobretudo no que se refere à atualização da função paterna; do modelo sistêmico, particularmente no que tange à mudança do sistema quando de alterações em sua composição; e da aprendizagem social, relativamente à exposição à modelos a serem adotados como fonte de aprendizagem vicária. Propõe, ainda, reflexões sobre o contexto do envelhecimento na sociedade contemporânea, considerando o aumento do numero de pessoas idosas, as demandas de trabalho, esvaziando o interior do espaço familiar, e a longevidade como realidade coletiva que a humanidade não conhece e que precisa ser significada, inventada, valorada.


Palabras clave


Violência; Idoso; Família; Sociedade

Texto completo:

PDF (Português (Portugal))

Referencias


Alvez, M. V. & Pereira, M. E. (2011). Percepção do Comportamento agressivo em diferentes faixas etárias. Interação Psicol., 15 (2), 149-158. Disponível em: http://www.academia.edu/1622262/Percepcao_do_Comportamento_Agressivo_Quando_Relacionado_a_Diferentes_Faixas_Etarias.

Bateson, G. (1999). Steps to an ecology of mind. Chicago: The University of Chicago.

Bock, A. M. B., Furtado, O., Teixeira, M. L. T. (2008). Psicologias: uma introdução ao estudo de psicologia. 14.ed. São Paulo: Saraiva.

Centro Latino-americano de Estudos de Violência e Saúde Jorge Careli. (2002). Padrão de mortalidade por homicídios no Brasil, 1980 a 2000. Rio de Janeiro, RJ: Autor. Retirado em jun. 2003, de http:// CLAVES/CENEPI.org.gov.br.

Dör, J. (1991). O pai e sua função em psicanálise. Rio de Janeiro: Zahar.

Freud. S. (1930/1996). O mal-estar na civilização. Edição standard brasileira das obras psicológicas completas de Sigmund Freud, vol. 21. Rio de Janeiro: Imago.

Gratao, Aline Cristina Martins, Vendrúscolo, Thaís Ramos Pereira, Talmelli, Luana Flávia da Silva, Figueiredo, Leandro Correa, Santos, Jair Lício Ferreira, & Rodrigues, Rosalina Aparecida Partezani. (2012). Sobrecarga e desconforto emocional em cuidadores de idosos. Texto & Contexto - Enfermagem, 21(2), 304-312. Retrieved February 25, 2014, from http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-07072012000200007&lng=en&tlng=pt. 10.1590/S0104-07072012000200007.

Hayeck, C. M. (2009). Refletindo sobre a violência. Revista Brasileira de História & Ciências Sociais; Ano I - Número I - Julho de 2009; www.rbhcs.com.

Jung. C. G. (2000). Os arquétipos e o inconsciente coletivo. Petrópolis: Vozes.

Krug, E. G. , Dahlberg, L. L., Mercy, J. A., Zwi, A. B. & Lozano, R. (2002). Relatório mundial sobre violência e saúde. Genebra: Organização Mundial da Saúde.

Martín-Baró, I. (1997). Violencia y agresión social. In Martín-Baró. Accion e ideología. Psicologia social desde Centroamérica (8.ed., pp. 359-422). San Salvador, El Salvador: UCA. (Original publicado em 1983).

Oliva-Augusto Maria Helena. Tempo, indivíduo e vida social. Cienc. Cult. [serial on the Internet]. 2002 Oct [cited 2014 Feb 25] ; 54(2): 30-33. Available from: http://cienciaecultura.bvs.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0009-67252002000200025&lng=en.

Perazzolo, O. A., Pereira, S., Santos, M. M. C. & Ferreira, L. T. (2013). Aprendizagem ao longo da vida: pensamento e desenvolvimento tecendo a longevidade. Atas do XII Congresso Internacional Galego-Português de Psicopedagogia. Braga: Universidade do Minho, 2013; ISBN:978-989-8525-22-2.

Sampson, R. (2007-2011). Violência doméstica: Série de Guias sobre Policiamento Orientado aos Problemas. Série de Guias para Problemas específicos, n.º 45. CDPAVR/SPPP. Dezembro 2011. http://www.popcenter.org/problems/pdfs/portuguese/violencia-domestica.pdf.

Saraiva, E. R. A. & Coutinho, M. P. L. (2012). A difusão da violência contra idosos: um olhar psicossocial. Psicologia & Sociedade, 24(1), 112-121. Retrieved February 12, 2014, from http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-71822012000100013&lng=en&tlng=pt. 10.1590/S0102-71822012000100013.

Vasconcellos, Maria José (2002). Pensamento sistêmico. O novo paradigma da ciência. Campinas/Belo Horizonte, Papirus Editorial/Editora Puc-Minas, 268 p (4ª. Ed 2005)

Viviane Vidor & Perazzolo. Fatores de risco no contexto da violência contra o idoso (Trabalho de Conclusão de Curso – Psicologia, Universidade de Caxias do Sul, 2010).




DOI: https://doi.org/10.17060/ijodaep.2014.n1.v2.426 Statistics: Resumen : 330 views. PDF (Português (Portugal)) : 203 views.  

Enlaces refback

  • No hay ningún enlace refback.




Copyright (c) 2014 Olga Perazzolo, Siloe Pereira, Marcia María Cappellano dos Santos

Licencia de Creative Commons
Este obra está bajo una licencia de Creative Commons Reconocimiento-NoComercial-SinObraDerivada 4.0 Internacional.

"International Journal of Developmental and Educational Psychology."

Revista Infad de Psicología.

ISSN digital: 2603-5987

ISSN impreso: 0214-9877