Pesquisas empíricas em práticas morais nas escolas brasileiras: o estado do conhecimento

Flavia Maria de Campos Vivaldi, Telma Pileggi Vinha

Resumen


 

Trata-se de uma pesquisa bibliográfica do tipo Estado do Conhecimento, que teve como objetivo identificar os artigos científicos brasileiros publicados em periódicos, entre 2002 a 2012, que descrevem pesquisas empíricas em Psicologia e Educação sobre as práticas morais escolares e analisar, à luz da teoria construtivista, se tais práticas são favoráveis ao desenvolvimento da autonomia moral dos alunos. As bases de dados pesquisadas foram Scielo e BVS. Usando os critérios de selecionarmos somente os estudos empíricos em Psicologia e Educação que pudessem conter as práticas escolares direcionadas a aprendizagem de valores, foram encontrados apenas 17 artigos. Tais artigos foram agrupados em 3 categorias: “educação moral, valores e aprendizagem: concepções e relação com a práxis docente”, “intervenção formativa”, e “intervenção na escola”. Apenas sete artigos relataram práticas escolares consideradas como favoráveis à construção da autonomia enfocando principalmente, o trabalho com o autoconhecimento, o conhecimento do outro e a participação ativa na organização do processo de aprendizagem. Contudo, em sua maioria, os benefícios oferecidos pelas práticas analisadas foram de curta duração por se tratarem de atividades pontuais; eram direcionados principalmente aos alunos, raramente envolvendo a escola como um todo e, portanto, pouco influenciaram na transformação do ambiente sociomoral da instituição. Constatou-se que, apesar de inúmeras escolas trabalharem com práticas morais e que há muitas pesquisas realizadas tanto na área da psicologia quanto da educação identificadas em teses e dissertações, são escassos os estudos brasileiros que são publicados em periódicos indexados e também são poucos os que propiciam maiores condições de favorecer o desenvolvimento da autonomia, sendo contínuos, tratando de métodos ativos, envolvendo a comunidade escolar e incluindo a formação dos profissionais da escola.


Palabras clave


educação moral; autonomia; práticas; intervenção; construtivismo

Texto completo:

PDF (Português (Brasil))

Referencias


Aquino, J. G. & Araújo, U. F. (2000). Em Foco: Ética e educação. Educação e Pesquisa, 26 (2), 53.

Araújo, U.F. (2000). Escola, democracia e a construção de personalidades morais. Educação e Pesquisa, 26(2), 91-107.

Carvalho, P. Z., Martin, M. W. & Paula, M. T. D. (2007). Relação escola-família: em busca da realidade e de possibilidades de intervenção. In: IX Encontro Latino Americano de Iniciação Científica e V Encontro Latino Americano de Pós-graduação – Universidade do Vale do Paraíba. Disponível em: Acesso em: 27 mar. 2010.

Carvalho, J.S. (2002). Podem a ética e a cidadania ser ensinadas? Revista Pro-Posições. 13(3), 157-168.

Carvalho, J. S., Sesti, A. P., Andrade, J. P., Santos, L. S. & Tibério, W. (2004). Formação de professores e educação em direitos humanos e cidadania: dos conceitos às ações. Educação e Pesquisa, 30(3), 435-445.

Ferreira, N. S. A. (2002). As pesquisas denominadas “estado da arte”. Educação & Sociedade, 79, 257-272.

Garcia, J. (2009a). Indisciplina e Violência nas Escolas: algumas questões a considerar. Revista Diálogo Educacional, 9, 511-523.

Garcia, J.(2009b). Representações dos Professores sobre Indisciplina Escolar. Educação, 34, 311-324,.

Gil, A. C. (2008). Métodos e técnicas de Pesquisa Social. (6ª ed). São Paulo: Editora Atlas.

Goergen, P. (2005) Ética e Educação. O que pode a escola? In: J.C. Lombardi & P. Goergen, (Orgs) Ética e Educação reflexões filosóficas e históricas. (pp. 59-95). Campinas, SP: Autores Associados: Histedbr.

Goergen, P. (2001). Educação Moral: Adestramento ou Reflexão Comunicativa? Educação & Sociedade, 76, 147-174.

Goergen, P. (2007). Educação Moral Hoje: Cenários, Perspectivas e Perplexidades. Educação & Sociedade, 28(100), 737-762.

La Taille, Y. (2002). Vergonha, a ferida moral. Petrópolis, RJ: Vozes.

La Taille, Y. (2006). Moral e Ética: dimensões intelectuais e afetivas. Porto Alegre, RS: Artmed.

La Taille, Y. (2009). Formação ética: do tédio ao respeito de si. Porto Alegre: Artmed.

Lipovetsky, G. & Serroy, J. (2011). A cultura-mundo. Resposta a uma sociedade desorientada. São Paulo: Companhia das Letras.

Menin, M. S. S. (2007). Injustiça e escola: representações de alunos e implicações pedagógicas. In: L.R.P. Tognetta, (Org.) Virtudes e educação - o desafio da modernidade. (pp.17-36). Campinas, SP: Mercado das Letras.

Piaget, J. (1930- 1996). Os procedimentos da educação moral. In: L. Macedo (org). Cinco estudos de Educação Moral. (pp.1-36). São Paulo, SP: Casa do Psicólogo.

Romanowski, J.P. & Ens, R.T. (2006). As pesquisas denominadas do tipo “Estado da Arte” em Educação. Diálogo Educacional, 6(19), 37-50.

Tognetta, L.R.P. (2009). Valores em crise: o que nos causa indignação? In: Y. La Taille & M. S. S. Menin (Orgs). Crise de valores ou valores em crise? (pp.15-45). Porto Alegre: Artmed.

Trevisol, M. T. C. (2008). O Processo de Construção de Valores: um estudo a partir da ótica de pais e profissionais da educação. In: VII Seminário de Pesquisa em Educação da Região Sul: Pesquisa e Inserção Social, (pp.01-15). Itajaí-SC. Anais.

Vinha, T. P. & Mantovani De Assis, O.Z. (2007). A autonomia, as virtudes e o ambiente cooperativo em sala de aula: a construção do professor. In: L.R.P. Tognetta (Org.) Virtudes e educação – o desafio da modernidade. (pp.159-197). Campinas, SP: Mercado das Letras.

Vinha, T. P. & Tognetta, L. R. P. (2009a). Confrontos ou possibilidades de desenvolvimento?. Carta Fundamental, 6, 28-31.

Vinha, T. P. (2009a). Autoridade autoritária. Nova Escola, 226, 01.

Vinha, T. P. (2009b). Conflitos e indisciplina na escola: contribuiçõs do construtivismo. Nova Escola, 226, 01.

Vinha, T. P. & Tognetta, L. R. P. (2009b). Construindo a autonomia moral na escola: os conflitos interpessoais e a aprendizagem dos valores. Revista Diálogo Educacional (PUCPR), 9, 525-540.

Zabalza, M. A. (2002). Os diários de classe dos professores. Pátio: revista pedagógica, 6(22), 15-20.




DOI: https://doi.org/10.17060/ijodaep.2014.n1.v2.439 Statistics: Resumen : 191 views. PDF (Português (Brasil)) : 132 views.  

Enlaces refback

  • No hay ningún enlace refback.




Copyright (c) 2014 Flavia Maria de Campos Vivaldi, Telma Pileggi Vinha

Licencia de Creative Commons
Este obra está bajo una licencia de Creative Commons Reconocimiento-NoComercial-SinObraDerivada 4.0 Internacional.

"International Journal of Developmental and Educational Psychology."

Revista Infad de Psicología.

ISSN digital: 2603-5987

ISSN impreso: 0214-9877