Contrato psicológico na relação professor-aluno no ensino superior: termos do seu conteúdo

José Magno, Florencio Vicente Castro, Isabel Paraíso

Resumen


A missão do Ensino Superior integra claros objetivos catalisadores, do progresso tecnológico, social e cultural, fundados em estratégias basilares para o desenvolvimento e valorização económica da sociedade. Mais do que contextualizar o processo de aprendizagem, desenvolvimento de competências, criação e difusão de conhecimento, desde a conceção das políticas educativas mais gerais aos métodos pedagógicos do processo em si mesmo, é emergente que a investigação incorpore perspetivas que permitam perceber a dimensão psicossocial dos seus intervenientes primários - Professor e Aluno - num espaço multidimensional em que a ação ocorre e sob influência de vários quadrantes. Com o presente artigo é nosso propósito contribuir para o desenvolvimento da investigação acerca da relação psicossocial entre Professor-Aluno, em contexto de sala de aula. Apresenta-se, inicialmente, um breve sumário da literatura compulsada nesta temática, designadamente na contextualização da relação Professor-Aluno. Seguidamente, enfatiza-se o enquadramento do constructo do contrato psicológico no âmbito específico do estudo, num propósito basilar que amplifique os arquétipos concetuais. Trata-se de um estudo de natureza qualitativa, cujos dados foram obtidos através de dois questionários destinados um aos professores, e outro aos alunos do ensino superior público. Por meio da análise de conteúdo foi possível a elaboração de quadros de referência de resultados que identificam os termos do conteúdo do contrato psicológico do Professor, do Aluno, do Professor em relação ao Aluno, bem como do Aluno em relação ao Professor. Deste cruzamento final, conclui-se que existem discrepâncias entre o que os alunos e professores mais valorizam, dentro do quadro mental de perceções da atuação de uns em relação aos outros.


Palabras clave


Contrato psicológico; conteúdo do contrato psicológico; ensino superior; relacionamento professor-aluno

Texto completo:

PDF

Referencias


Albuquerque, C. (2010). Processo ensino?aprendizagem: Características do professor eficaz. Millenium, 39, 55?71.

Almeida, L. S., & Freire, T. (2008). Metodologia da investigação em psicologia e educação (5 ed.). Braga: Psiquilíbrios Edições.

Bardin, L. (2011). Análise de Conteúdo. Lisboa: Edições 70.

Bertrand, Y. (2001). Teorias contemporâneas da educação (2 ed.). Lisboa: Horizontes Pedagógicos.

Cong, S., & Wang, C. (2010). The Empirical Study About Psychological Contract Structure of College Teachers. Paper presented at the International Conference on Regional Management Science and Engineering Taiwan.

Costa, A. F., & Lopes, J. T. (2008). Os estudantes e os trajectos no ensino superior: Sucesso e insucesso, factores e processos, promoção de boas práticas. Projecto de investigação com financiamento FCT. PSE/DIV/0001/2006.

Fortin, M. (2009). O processo de investigação: Da concepção à realização. Loures: Lusociência.

Gomes, A. R. S. (2005). Liderança e relação Treinador-Atleta em contextos desportivos. (Tese de doutoramento), Universidade do Minho, Braga.

Knight, P. T. (2002). Being a teacher in higher education (Philadelphia, PA: The Society for Research into Higher Education ed.). England: Open University Press.

Koper, R., & Tattersall , C. (2005). Learning Design: A Handbook on Modelling and Delivering Networked Education and Training. New York, USA: Springer-Verlag.

Kops, D. (1999). O Contrato Psicológico e a Relação Professor-Aluno. (Tese de doutoramento), Wauwatosa, Wisconsin/EEUU.

Li, L., Zhuge, X., & Chen, K. (2009). Research on Strengthening After-Class Interactive Management of the Psychological Contract Between. Paper presented at the International Conference on Management Science and Engineering, Moscow, Russia.

Paraíso, I. (2012). Política de austeridad y contrato psicológico en la Administración Pública. (Tese de doutoramento), Departamento Psicología y Antropologia : Universidade de Extremadura, Badajoz.

Rancière, J. (2010). O Espectador Emancipado. Lisboa: Orfeu Negro.

Rousseau, D. M. (1989). Psychological and implied contracts in organizations. Employee Responsibilities and Rights Journal, 2(2), 121-139.

Rousseau, D. M. (1995). Psychological contracts in organizations: Understanding written and unwritten agreements. Thousand Oacks: SAGE.

Ruivo, J. (2012). O desencando dos professores. Castelo Branco: RVJ Editores.

Siqueira, S. W. (2005). EDUCO - Modelando Conteúdo Educacional. (Tese de doutoramento), Departamento de Informática da Pontifícia Universidade Católica, Rio de Janeiro.

Vieira, F., Silva, J. L., & Almeida, M. J. (2010). A pedagogia no ensino superior: Indagar para transformar. Pedagogia no Ensino Superior, 8, 21-43.

Zhang, M. (2008). The exploration about encouraging mechanism innovation of instructors of colleges based on the performance management. Paper presented at the International Seminar on Education Management and Engineering, Chengdu, China.

Zhang, S., & Hung, X. (2009). An analysis on the recessive drain of College Teachers in perspective of psychological contract. Journal of Business and Management, 4, 126-130.




DOI: https://doi.org/10.17060/ijodaep.2014.n1.v3.527 Statistics: Resumen : 610 views. PDF : 168 views.  

Enlaces refback

  • No hay ningún enlace refback.




Copyright (c) 2016 José Magno, Florencio Vicente Castro, Isabel Paraíso

Licencia de Creative Commons
Este obra está bajo una licencia de Creative Commons Reconocimiento-NoComercial-SinObraDerivada 4.0 Internacional.

"International Journal of Developmental and Educational Psychology."

Revista Infad de Psicología.

ISSN digital: 2603-5987

ISSN impreso: 0214-9877