Viciamento tecnológico

Vitor Manuel Lapa Ferreira de Prego, Florencio Vicente Castro, María Lapa Esteves

Resumen


A evolução natural das sociedades apresenta modificações culturais e comportamentais que podemos interpretar de normais e adequadas face à disposição e facilidade de acesso a novas realidades. Neste contexto também os comportamentos desviantes são uma consequência esperada desta própria evolução. Curiosamente e porque decorrem da aceitação ou ostracização da própria sociedade, deparamo-nos com comportamentos que denominamos de modas, hábitos admitidos, práticas correntes ou no oposto, vícios, maus hábitos ou práticas condenáveis. Neste artigo pretendemos desmistificar que alguns dos comportamentos outrora aceites pela sociedade percorreram a qualificação de extremo a extremo, cotando-se hoje de maléficos e indesejáveis quando foram antes reconhecidos como naturais, face à realidade sociocultural da época. Por outro lado, objetiva o presente artigo, introduzir o conceito de adição em ambos os extremos comportamentais, sendo que este sintoma/doença deverá ser identificada como comportamento desviante qualquer que seja a sua conotação sociocultural estabelecida. A utilização da tecnologia, apesar de aceite pela sociedade, apresenta indicativos de poder vir a ser um forte candidato aos lugares cimeiros dum atual e crescente comportamento aditivo.


Palabras clave


Tecnologia; adição; alienação

Texto completo:

PDF

Referencias


Ayas, T., & Horzum, M. B. (2013). Relation between depression, loneliness, self-esteem and internet addiction. Education, 133(3).

Mancilla, Á. A. N., & Jaimes, G. E. R. (2007). Adicción a Internet: revisión crítica de la literatura. Revista Colombiana de Psiquiatría, 36 (4), 691-700.

Greenfield, D. N. (1999). Virtual addiction: Sometimes new technology can create new problems. Retrieved September, 28, 2005.

Young, K. S. (1998). Caught in the net: How to recognize the signs of internet addiction—and a winning strategy for recovery. John Wiley & Sons.

Young, K. S., & Rogers, R. C. (1998). The relationship between depression and Internet addiction. CyberPsychology & Behavior, 1 (1), 25-28.




DOI: https://doi.org/10.17060/ijodaep.2014.n1.v5.680 Statistics: Resumen : 823 views. PDF : 168 views.  

Enlaces refback

  • No hay ningún enlace refback.




Copyright (c) 2016 Vitor Manuel Lapa Ferreira de Prego, Florencio Vicente Castro, María Lapa Esteves

Licencia de Creative Commons
Este obra está bajo una licencia de Creative Commons Reconocimiento-NoComercial-SinObraDerivada 4.0 Internacional.

"International Journal of Developmental and Educational Psychology."

Revista Infad de Psicología.

ISSN digital: 2603-5987

ISSN impreso: 0214-9877